domingo, 3 de março de 2013

Tela de Fundo

Escolhi esta imagem porque falando sobre a Língua Portuguesa eu me sinto em casa.

Redação - Vestibular

Este ano precisei fazer uma redação p/ valer como vestibular e então retornar ao curso.
Compartilho c/ vocês e acho realmente que ela foi um sinal de Deus p/ minhas preces porque o tema caiu feito luva em minhas mãos e senti em meu coração mais ainda a certeza de que devo seguir em frente.

Recebemos 02 textos:

- Apologia da norma culta por Aldo Pereira / Folha de S. Paulo
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2511201008.htm

- A quem interessa a norma culta da nossa língua? / Denilson Botelho

http://www.fazendomedia.com/novas/educacao301006.htm

TEMA: Norma culta da língua: garantia de eficiência na comunicação ou manutenção do poder da elite?

Falar de norma culta da Língua Portuguesa nos dias de hoje é, com certeza, algo complicado, pois sabemos que ela ainda é ensinada nas escolas em geral. Entretanto, sabemos também que existe sim uma linguagem mais simples e cheia de gírias e erros gramaticais falada pelas classes menos favorecidas em nossa sociedade.
Acredito que a elite desde antigamente tenha usado a norma culta para seu próprio benefício e que isso aconteça ainda hoje, mas as formas de acesso dos alunos em escolas e universidades estão mudando cada vez mais e desta forma, as classes menos favorecidas já podem usufruir também dos benefícios que antes eram dos mais favorecidos.
Em meu modo de ver, a norma culta é importante e necessária para ser usada nos momentos certos, como em ambientes de trabalho por exemplo, pois no ramo profissional a comunicação às vezes precisa ser mais culta; entre outros, mas ela não garante mais eficiência na comunicação porque de fato mesmo com a linguagem popular as pessoas conseguem se comunicar.
A diferença é que atualmente mais pessoas tem a chance de estudar e seria proveitoso ter este conhecimento já que pode-se conhecer a norma culta sem abandonar a linguagem popular, basta apenas saber usá-las nos momentos aos quais cada uma se enquadra.

Este é um conhecimento que só agrega aspectos positivos àquele que o adquire.

Um pouco mais sobre mim...

Bom... vamos lá. Um pouco mais sobre mim.
Eu cresci dizendo que seria "professora de Português", mas na hora da grande decisão me deixei influenciar pelos velhos e ainda atuais comentários de que "os professores recebem salários baixos". Então optei por Publicidade e Propaganda e me formei em 2002.
Não me arrependo de forma alguma porque o mundo da Comunicação é mesmo fascinante e trabalho na área a quase 04 anos.
De qualquer maneira aquele velho sonho ficou escondido lá no mais íntimo do meu ser, então em 2009 resolvi estudar Letras e infelizmente não fui muito apoiada pela minha família que me dizia que era ruim mudar de área. Nunca enxerguei assim, pois na minha opinião a Comunicação e a Gramática caminham juntas e uma apenas complementa a outra. Ainda bem que encontrei pessoas que pensam como eu e me incentivaram.
Por forças maiores, no início de 2010 fui obrigada a trancar meu curso e agora em fevereiro de 2013 decidi retornar p/ tornar realidade o meu grande sonho de ser "PROFESSORA", uma vez que sinto em meu coração a "VOCAÇÃO" p/ isso.
Agradeço muito a minha Prof. Regina de Literatura que c/ suas palavras sempre me incentivou a voltar e ela foi neste ano a luz p/ me decidir, pois me disse o que eu precisava ouvir p/ então me encorajar.
Meu diploma daqui a alguns anos será dedicado ao meu tio e padrinho, Renato Tadeu Pessoa Dentino, que infelizmente não está mais entre nós, mas que em nossa despedida me disse belas palavras e também tem sido responsável pela fortaleza que sinto dentro de mim a qual tem me impulsionado a correr atrás dos meus sonhos.

Que Deus me ilumine e que eu consiga então chegar até o final desta vez. Obrigada Senhor!!!